O que pode acontecer com quem sofre um acidente de carro

Se todo motorista soubesse o que pode acontecer com quem sofre um acidente de carro, provavelmente iria ser mais consciente nas estradas e a viagem seria mais segura, com certeza. Porém, essa idéia é praticamente uma utopia, uma vez que o ser humano praticamente não tem mais amor pela própria vida, quanto mais pela vida do seu próximo.

Com respeito ao que pode acontecer em um acidente, tudo pode variar de acordo com o tipo do acidente, e, nesse caso a força do impacto provocada pela velocidade do veículo vai influenciar, e com um pouco de sorte, poderá não passar de um susto, porém, sabemos que existem casos gravíssimos e também a morte dos ocupantes do veículo.







Devido ao excesso de velocidade da maioria dos veículos na estrada, quando acontece um acidente, quem sabe uma quebra de braço, ou talvez de uma perna pode ser considerado nada diante de tantos outros problemas, mas como já citamos, existem alguns fatores que podem influenciar diretamente nas conseqüências do ocorrido, e, com isso, até mesmo o modelo do veículo pode contar.

Quando o acidente causa um impacto mais forte, uma vítima pode até não sofrer ferimentos expostos, mas basta estar mal protegida para acontecer uma lesão na medula espinhal para a pessoa ficar paralisada. Nesse caso, se a lesão for logo acima dos quadris, a pessoa perderá a sensibilidade nos quadris, nas pernas e nos pés.







E como se não bastasse, numa situação assim, a vítima também vai sofrer emocionalmente, uma vez que sua vida se transforma como que num piscar de olhos, e a partir daí, em geral perderá todo o amor pela vida negando-se a aceitar essa situação.

Paul Walker sofreu acidade de carro
Paul Walker sofreu acidade de carro

Edema Cerebral – por conta do forte impacto, também pode acontecer um edema cerebral, e dependendo da gravidade desse edema, mesmo com um tratamento adequado podem ficar as seqüelas que comprometerão as funções normais do acidentado.

Contusão pulmonar – também devido aos forte impacto, e especialmente se o indivíduo não estiver devidamente protegido, pode acontecer a contusão pulmonar, com insuficiência respiratória. Nessa situação se o atendimento ao acidentado não for rápido ele corre risco de morrer.

Hemorragia interna – dependendo da gravidade do acidente, outro perigo é a hemorragia interna quando se rompem os vasos sangüíneos um problema grave que pode causar o Choque Hipovolêmico por conta da falta de sangue em alguns órgãos vitais como coração, rins e cérebro.

Broncoaspiração – esse é um problema que acontece quando o acidentado vomita e inspira o próprio vômito, essa atitude pode provocar infecções gravíssimas no aparelho respiratório. Nessas situações o acidentado pode desenvolver pneumonia entre outras doenças e em situações mais graves pode ocorrer o óbito.

Ao imaginarmos o que pode causar um acidente, ainda devemos levar em conta que muitos acidentes acontecem longe dos melhores recursos ou então podem acontecer sem que haja um socorro imediato, e, nesse caso, somente um milagre poderá salvar as vítimas.

Acidentes com morte – muitas vezes quando existe um acidente com morte, ou mesmo com danos físicos irreparáveis como é o caso de uma lesão na medula, qualquer pessoa que tenha participado desse acidente pode passar a sofrer problemas emocionais terríveis, e ainda mais se existe o sentimento de culpa, no caso do motorista, quem sabe.

Medo de dirigir – existem casos de motoristas que abandonaram para sempre o volante, pois simplesmente não se acham dignos de dirigir novamente, e chegam a ter pesadelos e crises de pânico, por conta do trauma deixado pelo acidente.

Insegurança ao dirigir – mesmo aqueles que sofreram algum tipo de acidente grave ou não, por vezes se tornam inseguros ao dirigir, e ou não conseguem viajar sozinhos ou não aceitam viajar acompanhados com medo que um novo acidente possa acontecer.

Conscientização – mas é claro que também tem aqueles motoristas ou caronas que tenham sofrido algum acidente que acabam superando os traumas e voltam a vida normal, mas no caso dos motoristas, muitos deles passam a ter mais prudência ao volante mostrando-se transformados, tendo uma total consciência de que estar ao volante é responsabilidade que pode salvar vidas.

Em qualquer situação, depois de um acidente, com ou sem vítimas graves, é importante que o motorista retome sua vida normal, porém, pode ser o momento de também repensar os atos ilícitos na estrada, tais como dirigir embriagado, falar ao celular enquanto dirige bancar um guia turístico mesmo estando ao volante, entre outros erros.

Sem coração – infelizmente também tem aqueles motoristas que depois do acidente, tem a capacidade de fugir do local sem prestar socorro as vítimas, e pior ainda, sem um mínimo de amor, alguém como que sem coração, continua a viver a vida como se nada tivesse acontecido, mas com a insistência nos absurdos na estrada.

Mudanças – sabendo disso tudo, já está mais do que na hora de haver uma conscientização nacional, mas não apenas de motoristas que geralmente dirigem sem o mínimo de atenção, mas também por parte das autoridades que muitas vezes não fazem valer as leis de transito em vigor e punem apenas os mais fracos, passando por alto quando se trata de alguém com maior influencia na sociedade.